Posts Home

Ver mais posts...

Técnicas de Cinema: Os Efeitos Práticos


Você sabe o que são os efeitos práticos no cinema? São os efeitos criados no suor mesmo. Ao invés de adicionar cenas ou objetos em CGI, ou seja, com efeitos de computação gráfica, o trabalho aqui é feito à mão, com alguns truques aqui e ali, aplicando maquiagem prostética nos atores, criando maquetes para simular lugares ou usando um set controlado para criar explosões e diversas situações perigosas. Como exemplo, a miniatura da Casa Branca feita apenas para explodir, em Independence Day.


Os efeitos práticos começaram lá quando não havia meios de criar cenas com computação gráfica. Os cineastas tinham que se virar com os únicos recursos que dispunham, como truques com luzes, de perspectivas forçadas, miniaturas e afins. Com o passar do tempo, o propósito do cinema, o make believe, de trazer coisas inimagináveis para as nossas vidas, foi ficando mais forte e com isso a criatividade foi crescendo, sendo aplicado mais esforços para que tudo ficasse o mais perto do real. E há muitos filmes que nos encantam em cada cena, que podem parecer tão reais que ficamos nos perguntando como aquilo foi feito. Tenho certeza que você, sentado na sua sala comendo aquela pipoca e assistindo aquele filminho, certamente já se pegou na curiosidade sobre aquela cena surreal. Então acompanhe comigo para descobrir os segredos do cinema.

Senhor dos Anéis


Com efeitos aclamado pelo publico até hoje, Senhor dos Anéis utilizou e abusou dos truques de perspectivas forçadas, criando objetos de tamanhos de diferentes, movimentação estratégica de câmeras, usando distâncias diferentes dos personagem para criar o efeito que bem conhecemos dos hobbits ao lado de outros personagens.

Exterminador do Futuro


Em O Exterminador do futuro - Julgamento final, o famoso T-1000, interpretado por Robert Patrick, ganhou um boneco moldado para as cenas onde ele era cortado ou derretido. Um trabalho impecável que levou bastante tempo e dedicação para ser feito.

Star Wars


A primeira trilogia de Star Wars foi criada basicamente apenas nos efeitos práticos, com mini naves e bonecos, stop motion, perspectivas e enquadramento certeiro de câmeras. Especialmente nas cenas dos snow walkers, onde foi estudado elefantes reais andando, trazendo o movimento dos animais para os bonecos criados em escalas, e nas do Yoda, utilizando um boneco do personagem para interagir com os atores nas cenas, criando um universo mais palpável do que a trilogia seguinte, que optou pela computação gráfica.  

A Origem



A Origem se aproveita de uma técnica muito utilizada e certeira. A icônica cena da briga no corredor, feita com um corredor real criado num cilindro gigante que se mantém girando mecanicamente, enquanto os atores, após muito treinamento, atuam diante de uma câmera presa no corredor. 

Jurassic Park


E os dinossauros em Jurassic Park - Parque dos Dinossauros? Spielberg se juntou com a equipe e criou um mega T-Rex com 4 toneladas para o filme.

Mad Max


Em Mad Max - Estrada da Fúria, muita cena foi feita no efeito prático mesmo, contratando pilotos profissionais para tombar, por exemplo, aquele caminhão enorme nas cenas finais. Haja coragem!


Como pode se ver, um efeito prático dá um certo trabalho para fazer, exige muito tempo e dedicação da pessoa, podendo levar vários meses afinco. Mas quando o efeito está lá, pronto e aplicado, você vê o quanto vale a pena se fazer. As vezes um efeito prático por si só não é convincente o bastante, portanto, com a tecnologia disponível hoje, podemos mesclar o prático com a computação gráfica, dando aquele toque especial na cena, deixando ela mais crível.
Muitas vezes esse tipo de efeito é aquele que não envelhece, mesmo passando os anos e a tecnologia avançando cada vez mais, ele continua lá bonito e agradável de se ver.
E como bônus, ainda deixo esse vídeo abaixo.




Fontes: I | II | III | IV | V  

Nenhum comentário:

Postar um comentário